O dia 20 de novembro é o Dia Nacional da Consciência Negra por ser o dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. Entretanto, não se trata de um simples dia de celebração. É um dia de reflexão em que se destaca a luta pelos direitos da população negra.
Os debates têm sido cada vez mais frequentes buscando conscientizar a população em geral e mostrando que o racismo deve ser fortemente combatido. A valorização da cultura e ações afirmativas na educação, inclusão e fortalecimento político são cada vez mais debatidos e implementados.

Apesar disso, o preconceito e discriminação para com essas pessoas que correspondem a mais da metade da população brasileira adquirem proporções inacreditáveis: ainda ocorrem com frequência episódios impressionantes de violência e maus tratos e o racismo estrutural segue fortemente instalado na sociedade brasileira. Esse racismo institucional é velado e disfarçado por trás de uma frágil tolerância. Por que é tão difícil reconhecer a participação histórica da comunidade negra na formação da população e da cultura brasileiras?

No dia de hoje, a ADunicamp se junta a toda a comunidade brasileira para celebrar a data da Consciência Negra, ciente de que apenas por meio de um combate sistemático e permanente ao racismo e a todas as formas de discriminação poderemos alcançar a plena cidadania para todos.