Com três reuniões virtuais realizadas nesta semana, a ADunicamp deu início ao programa “ADunicamp nas Unidades”, com o objetivo de conversar sobre os resultados e desdobramentos do relatório “Condições de Trabalho Remoto Docente no Contexto da Pandemia de Covid-19”. O relatório é resultado de consulta realizada por um GT (Grupo de Trabalho) da ADunicamp junto a 400 docentes da Universidade e apresentado em reunião virtual no dia 7 de julho.

“Com esses encontros nas Unidades, procuramos levar aos/as docentes uma análise mais aprofundada do relatório, mas principalmente estimular a troca de experiências, debater as dificuldades, os problemas e os acertos do primeiro semestre em trabalho remoto. E isso é indispensável para melhorarmos a qualidade do ensino e as condições de trabalho no segundo semestre, que inicia em setembro”, avalia a professora Silvia Gatti (IB), presidente em exercício da ADunicamp.

Ao lado da professora Áurea Maria Guimarães (FE), uma das coordenadoras do GT, Silvia conduziu a apresentação do relatório e os debates realizados esta semana no IB (Instituto de Biologia), na FEA (Faculdade de Engenharia de Alimentos) e na FCF (Faculdade de Ciências Farmacêuticas). Os encontros continuam na próxima semana, em outras Unidades. O calendário das próximas visitas será divulgado em breve.

DIFICULDADES, AVANÇOS e PERSPECTIVAS

Durante os encontros, as demandas mais recorrentes apontadas no Relatório foram reafirmadas pela maioria dos docentes participantes. Entre elas, o aumento da carga de trabalho, a dificuldade inicial de se adaptar às plataformas e métodos que tiveram que ser utilizados no ensino remoto, além da nova situação familiar ocorrida com grande número de docentes.

Mas, ao mesmo tempo, foi quase unânime nos três encontros a avaliação de que o esforço realizado pelos docentes resultou também em um conjunto de saldos positivos, como o aprofundamento das questões e métodos que envolvem o ensino remoto e a perspectiva de utilização de algumas de suas ferramentas no pós-pandemia, quando ocorrer a volta do ensino presencial.

A professora Silvia defendeu, nos encontros, que o mesmo trabalho de consulta feito pela ADunicamp junto aos docentes seja realizado também com o corpo discente. “Precisamos ter também uma análise mais aprofundada das dificuldades encontradas pelos/as estudantes”, apontou.

As conversas com “ADunicamp nas Unidades” podem ser agendadas em: rose@adunicamp.org.br