De novo a velha política: Reitores ignoram Pauta e respondem com arrogante silêncio a solicitação de negociação
Chega de arrocho e desmonte: Fórum indica Dia de Paralisação e Manifestações em 26 de abril
Sem resposta, a sinalização é preparar a greve

 

As entidades que compõem o Fórum das Seis voltaram a se reunir em 19/4, para avaliar a conjuntura e definir os próximos passos da campanha salarial de 2018. A Pauta Unificada deste ano foi protocolada em 4/4, com solicitação de que a primeira rodada de negociação entre as partes ocorresse entre os dias 16 e 18/4, de modo que a comunidade tenha retorno às suas reivindicações antes da data-base da categoria, que é 1º de maio. A resposta do Cruesp? Um silêncio arrogante e desrespeitoso para com a comunidade universitária paulista. Não querem negociar. Querem seguir impondo seus planos de “ajuste fiscal”, que jogam sobre a comunidade o ônus da crise de financiamento e promovem, com essas e outras medidas, o desmonte das universidades
públicas como mecanismo de contenção de gastos.
Conforme deliberado nas reuniões anteriores e submetido às primeiras rodadas de assembleias, o Fórum das Seis reitera o indicativo de que a nossa resposta seja dada com mobilização! Veja as datas:

– 26 de abril: “Dia de Paralisação e Manifestações”, com realização de atos locais, debates (sobre crise de financiamento, política de desmonte e demais temas pertinentes), vigílias, panfletagens e outras formas definidas localmente.
– 2 a 7 de maio: Rodada de assembleias para discutir indicativo de greve, se não houver negociação ou se a proposta apresentada for considerada insuficiente.
– 8 de maio: Reunião do Fórum das Seis para avaliar retorno das assembleias e, caso as categorias optem pela greve, definição da data de deflagração.

[button link=”http://www.adunicamp.org.br/wp-content/uploads/2018/04/Boletim-do-F6-20-4-2018.pdf” color=”red”]Acesse aqui e leia o Boletim do F6 na íntegra[/button]