Docentes da ADunicamp aprovaram, em assembleia virtual realizada nesta quarta-feira, 26 de agosto, a convocação de eleições para a escolha da nova diretoria e também do CR (Conselho de Representantes) da entidade para o biênio 2020/2022. A eleição, agendada para os dias 6 e 7 de outubro, se dará de forma eletrônica pela primeira vez na história da entidade.

A assembleia também aprovou o calendário das eleições que deve ser iniciado em 2 de setembro, com a publicação do edital de convocação de abertura do processo eleitoral.

CALENDÁRIO

  • Divulgação do edital de convocação de abertura do processo eleitoral – 02 de setembro (quarta)
  • Eleição da Comissão Eleitoral em Assembleia de Docentes – 16 de setembro (quarta)
  • Prazo de inscrição de chapas Período de – 02 de setembro a 22 de setembro
  • Data limite  de sindicalização para ser candidato/a – 06 de abril de 2020
  • Data limite de sindicalização para ser eleitor/a – 06 de julho de 2020
  • Data para divulgação dos locais de votação e da lista de votantes – 23 de setembro (quarta) (pode ser até dia 25)
  • Data para publicar as chapas inscritas – 23 de setembro (quarta)
  • Data para apresentação de impugnação de candidaturas – 28 de setembro (segunda)
  • Data para Comissão Eleitoral decidir sobre impugnações – 29 de setembro (terça) (pode ser até dia 30)
  • Eleições – 06 e 07 de outubro (terça e quarta)
  • Apuração – 08 de outubro às 10 horas (quinta)
  • Posse da diretoria e CR eleitos – 30 de outubro (sexta)

Como ressaltou a professora Silvia Gatti (IB), presidenta interina da ADunicamp, “o mandato da atual Diretoria encerrou em maio e foi prorrogado, por decisão de Assembleia, em decorrência da pandemia. Mas hoje temos legislação federal que autoriza a realização de eleições e assembleias das entidades de forma eletrônica. Daí a decisão da atual diretoria pela convocação”.

Além do calendário eleitoral, a Assembleia de hoje aprovou a proposta de encurtar os mandatos da próxima diretoria e dos representantes do CR para 17 meses, ao contrário dos 24 meses previstos no Estatuto da ADunicamp. “O Estatuto da ADunicamp prevê também a realização de nossas eleições em conjunto com as eleições do ANDES-SN que ocorrem em maio. Daí a proposta de encurtarmos, em caráter excepcional, o próximo mandato”, explicou o professor Paulo César Centoducatte (IC), vice-presidente da ADunicamp.

A professora Silvia Gatti relatou que a plataforma digital que será utilizada nas eleições, a Helios, é muito segura e já amplamente testada. “O sistema tem sido utilizado em muitas universidades para eleições em diferentes setores. E já foi estudado e viabilizado para nossas eleições pelo setor de informática da ADunicamp”, afirmou ela.

 

CONTRA O DESMONTE DO ESTADO E EM DEFESA DO PATRIMÔNIO E DOS SERVIÇOS PÚBLICOS

O professor Paulo Centoducatte informou, durante a assembleia, sobre as ações e mobilizações que estão em curso no Estado de São Paulo, com a participação da ADunicamp, para barrar na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) o PL 529/2020 encaminhado pelo governador João Dória.

“O PL ataca as universidades públicas paulistas de forma nunca antes vista. Mais do que isso, representa um verdadeiro desmonte do serviço público no Estado. Por isso decidimos, no Fórum das Seis, lutar pela retirada total do projeto e não só a retirada do Artigo 14, que atinge diretamente as universidades”, afirmou o professor.

A ADunicamp e as demais entidades ligadas ao Fórum das Seis integram a Frente Paulista em Defesa do Serviço Público, que reúne sindicatos de diferentes segmentos do funcionalismo paulista e entidades da sociedade civil organizada.

Além de diálogo e de pressão sobre os deputados estaduais, as entidades trabalham para ampliar a comunicação com a sociedade civil, com o objetivo de mostrar os grandes prejuízos que uma eventual aprovação do PL trará à população paulista.

VEJA AQUI TUDO O QUE A ADUNICAMP JÁ PUBLICOU SOBRE O PL 529/2020. Divulguem nossos documentos em suas redes de comunicação!

 

ADUNICAMP AMPLIA AÇÕES CONTRA O PL529/2020

A ADunicamp vai ampliar a campanha contra o PL259/2020 tanto no âmbito interno da Universidade, como junto à sociedade em geral. Durante a Assembleia desta quarta-feira surgiram várias sugestões de docentes sobre ações a serem incorporadas na campanha em curso.

Encontram-se em fase de elaboração os cards que serão disparados por todas as redes sociais da ADunicamp, com textos informativos sobre os impactos sociais da aprovação do PL529/2020. Esse material poderá ser replicado por toda a comunidade interna e externa à Universidade. Já está em curso, também, a produção de materiais que serão colocados em outdoors expostos em pontos estratégicos, de alta visibilidade, da cidade de Campinas.

Por sugestão de docentes presentes à Assembleia, serão disparados também nas redes sociais vídeos curtos, de até um minuto, com depoimentos de professores/as da Universidade sobre os riscos que o PL impõe para a continuidade de atividades de ensino, pesquisa e extensão de interesse público.

Convidamos desde já os docentes interessados em participar da campanha a nos enviar seus vídeos para que sejam divulgados em nossos canais de comunicação. Os vídeos podem ser gravados pelos/as docentes em seus celulares e encaminhados para: imprensa@adunicamp.org.br .

 

ABAIXO-ASSINADO PARA PRESSIONAR OS/AS DEPUTADOS/AS A VOTAREM CONTRA O PL529/2020: Participem!

Desde o último dia 24 de agosto, a ADunicamp iniciou uma campanha virtual para pressionar os Deputados/as do Estado de São Paulo a votarem contra o PL529/2020 proposto pelo Governado Doria.

A petição pública conta com mais de 500 assinaturas até o momento e pode ser assinada virtualmente, através do link: http://chng.it/5fCzc2ndkN

Ao final da campanha, todos/as Deputados/as receberão o documento com todas as assinaturas. Assine e participe desta importante ação em defesa, não só das Universidades, mas de todo o patrimônio e serviços públicos.