“Eu considero que um país sem uma universidade pública, sem um ensino público, restringe muito as oportunidades, escalona e hierarquiza os seus cidadãos. Eu defendo uma sociedade igualitária, (…) e para superar as desigualdades enormes que nós temos no país, o ensino público e gratuito e a universidade pública e gratuita são um dos caminhos importantíssimos nesta luta por uma maior igualdade, pela igualdade de oportunidades para todos e todas”.
Ângela Maria Carneiro Araújo (IFCH/UNICAMP)