A ADunicamp repudia a ação policial criminosa que interrompeu a vida do adolescente João Pedro Mattos, de 14 anos, baleado no último dia 18 de maio, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro. A morte ocorreu durante mais uma operação catastrófica da Polícia Federal, que cintou com o apoio das polícias Civil e Militar fluminenses no Complexo do Salgueiro. 

O jovem João Pedro brincava com os primos dentro da casa de seu tio, quando, de acordo com testemunhas, os agentes da lei invadiram o imóvel e atiraram, sem que houvesse chance do jovem proteger sua vida.

Este é mais um ato dentro de uma política de extermínio da população jovem, negra, da favela, adotada pelo Estado e que há muito tempo vem sendo denunciada por movimentos negros e sociais.

A ADunicamp reforça seu repúdio às ações criminosas das polícias que resultam em mortes de inocentes e se solidariza com familiares e amigos do jovem João Pedro. Que haja justiça e punição aos culpados.

Está moção foi aprovada pelo Conselho de Representantes da ADunicamp, com ampla maioria favorável dos votos, em reunião realizada no último dia 28 de maio.