Praticar ciência e disputar os sentidos da memória, da verdade e da justiça são desafios que levam a buscas incessantes e a resultados incertos. No deserto do Atacama, enquanto astrônomos de todo o mundo observam estrelas e galáxias, um grupo de mulheres procura os vestígios de familiares e companheiros assassinados na ditadura chilena de Pinochet. As ressonâncias entre esses dois movimentos também se inscrevem no atual contexto brasileiro, sobretudo, a potência da busca, seja no céu ou na terra, por restituir o passado pela luz do que chamamos de presente. É por reconhecer a importância desta obra-prima do diretor Patricio Guzmán para promover essas reflexões e igualmente imaginar futuros possíveis, que físicos e cientistas sociais convidam a comunidade interna e externa à Unicamp para a assistir ao filme e, depois, participar da conversa.

Debate com a participação de Danielle Tega (Pagu/Unicamp); Pedro C. De Holanda (IFGW/Unicamp); Rodolfo Valentim (Depto. de Fisica/Unifesp) e Sávio Cavalcante (IFCH/Unicamp).

Serviço
Projeção e Debate: Nostalgia da Luz, de Patricio Guzmán
Data: 26/09
Horário: 17h30
Local: Auditório da ADunicamp