A negociação do índice de reajuste contratual com a Unimed para o ano de 2015 teve início em maio. A proposta inicial apresentada pela Unimed estipulava um reajuste de 24,34%. Após longa negociação, conseguimos reduzir o reajuste para 10%. Embora superior ao reajuste de 7,21% dos nossos salários, esse valor é inferior aos 13,55% autorizados, como limite máximo, de reajuste a ser aplicado aos planos de saúde-hospitalares individuais/familiares. Com esse reajuste o nosso convênio continua a ser vantajoso quando comparado com outras opções disponíveis no mercado.
Os índices gerais de reajuste anual estabelecidos pela Agência de Saúde (ANS) aplicam-se a planos individuais ou familiares, mas não aos cooperativos, como o contratado pela ADunicamp junto a Unimed, que têm como princípio o rateio solidário das despesas médicas e hospitalares incorridas pelos conveniados.
Para os contratos similares ao adotado pela ADunicamp, os reajustes têm por base legal a planilha de gastos dos usuários do convênio no período de doze meses que antecede o mês no qual incide o reajuste (contratualmente, no caso da ADunicamp, as mensalidades da Unimed devem ser reajustadas em julho). O estudo/acompanhamento da planilha por parte da ADunicamp, fornece subsídios para a negociação.
[button link=”http://www.adunicamp.org.br/?page_id=20″ icon=”plus-circle” color=”red”]Acesse aqui e tenha acesso à todas informações do plano[/button]
[button link=”http://adunicamp.org.br/novosite/wp-content/uploads/2015/07/boletim_unimed.pdf” icon=”file-o” window=”yes”]Acesse aqui e leia a versão do boletim em PDF[/button]