Desde que suspendeu todas as suas atividades presenciais, em março deste ano, a ADunicamp passou a atuar diretamente no combate aos impactos sociais causados pela pandemia da Covid-19. Para isso, a Diretoria reuniu o Conselho de Representantes e apresentou a proposta de utilizar até R$ 800 mil das verbas de contingenciamento da entidade para as ações de solidariedade. A proposta foi aprovada por unanimidade (veja aqui) e desde então diversas ações, decididas por uma comissão constituída por membros do CR e da Diretoria da ADunicamp, foram colocadas em prática pela entidade,

Mais de uma dezena de entidades da sociedade civil e movimentos sociais foram beneficiados com as ações solidárias da ADunicamp. As doações – que totalizaram mais de R$ 200 mil – resultaram nas aquisições de cestas básicas, materiais de higiene pessoal, cobertores etc., que foram distribuídos para milhares de famílias de diversas regiões da cidade de Campinas. No final do texto, confira as entidades e os movimentos sociais que receberam as doações da ADunicamp durante este período de pandemia.

HC E FORÇA TAREFA DA UNICAMP

Durante todos estes meses de pandemia, a ADunicamp colaborou diretamente com o trabalho e a segurança dos/as profissionais da saúde do Hospital das Clínicas da Unicamp (HC) e apoiou as ações realizadas pela Força Tarefa da Universidade.

O HC recebeu mais de R$ 330 mil reais, divididos em três doações. As verbas das duas primeiras doações foram utilizadas exclusivamente para compra de Equipamento de proteção individual (EPIs) para uso dos/das servidores/as do HC. A última doação foi para a aquisição de sistemas de aspiração traqueal fechado endotraqueal, comumente utilizados em pacientes com pacientes conectados ao ventilador, permitindo sucção e ventilação concomitantes.

Já a Força Tarefa da Unicamp (FT) recebeu aproximadamente 200 mil reais em insumos para realização de testes em massa e, também, para pesquisas e estudos relacionados ao combate da COVID-19.

Vale lembrar que a Força Tarefa foi formada com o objetivo de estruturar a Universidade e sua comunidade para combater e aprofundar estudos sobre a COVID-19. A FT é liderada por professores do Instituto de Biologia (IB/Unicamp) e conta com um amplo conjunto de docentes e pesquisadores/as de diversos institutos e faculdades da Universidade.

CAMPANHA EM DEFESA DA VIDA

Desde março, a ADunicamp tem realizado uma campanha de divulgação das medidas de contenção da pandemia de Covid-19 e de apoio ao SUS e à/aos profissionais de saúde que, na linha de frente das ações, são as/os mais expostas/os à doença.

Com os lemas eu defendo a vida, eu defendo o sus e o serviço público e eu valorizo os profissionais de saúde, a campanha conclama – através de cards (fotos ao lado) divulgados pelas redes sociais – as pessoas a manterem, sempre que possível, as ações de isolamento e distanciamento social para combater a velocidade de expansão da pandemia e, também, para defender a garantia de recursos para o SUS e de equipamentos e sistemas de proteção a profissionais de saúde.

A decisão de realizar essa campanha foi tomada pelo CR da ADunicamp, também durante a reunião não presencial realizada no dia 26 de março. Essa campanha se somou aos inúmeros debates realizados pela entidade, para discutir e se posicionar sobre questões relacionadas à pandemia – acesse aqui e confira todas as lives realizadas até agora.

Além disso, vale lembrar que a campanha teve início com a distribuição de máscaras realizadas pela entidade. A ADunicamp encaminhou um kit contendo duas máscaras aos associados(as) que solicitaram, de modo a colaborar com a proteção à vida de cada um e evitar ao máximo a exposição ao vírus e a expansão da pandemia.

ENTIDADES E MOVIMENTOS SOCIAIS BENEFICIADOS

OBRA SÃO JOÃO BOSCO

Local de atuação: Vida Nova

A Obra Social São João Bosco, uma Organização da Sociedade Civil, sem fins lucrativos, atua na cidade de Campinas (SP. As unidades de atendimento são divididas por Centros de Educação Infantil e Núcleos de Atendimento Socioassistencial.

A Obra atende 2.150 pessoas diariamente, na Educação Infantil, nas atividades desenvolvidas com crianças e adolescentes no contraturno escolar e nas oficinas de qualificação profissional oferecidas a jovens e adultos, disponibilizados gratuitamente.

******

PROGEN

Local de atuação: Bassoli e Satélite íris

O Projeto Gente Nova é uma Organização da Sociedade Civil que atua há 35 anos na região Noroeste da cidade de Campinas, a partir das diretrizes da Política Nacional da Assistência Social, atendendo crianças, adolescentes, adultos e comunidade em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social.

******

EUFRATEN

Local de atuação: Vila Palmeira (Campo Belo) e Jardim do Lago 2 (Oziel / Monte Cristo)

Organização sem fins lucrativos, que há mais de 40 anos dedica-se a educar com autoconhecimento crianças, adolescentes e jovens que vivem em comunidades de baixa renda.

******

CEPROMM

Local de atuação: Jardim Itatinga

O Centro de Promoção para um Mundo Melhor (CEPROMM) é um OSC (Organização da Sociedade Civil) sem fins lucrativos que atua com foco na garantia de direitos da criança e do adolescente. Instalado no bairro Jardim Itatinga, em Campinas-SP, a entidade atende diariamente 270 crianças e adolescentes.

******

MAE MARIA ROSA

Local de atuação: São Marcos

O MAE MARIA ROSA é uma instituição de assistência social e educação não formal, que atende crianças, adolescentes, adultos e idosos. Atua no atendimento e na promoção da garantia de direitos de crianças, adolescentes e de grupos familiares.

******

DIREITO DE SER

Local de atuação: São Marcos

A Associação Beneficente Direito de Ser desenvolve e implanta programas socioeducativos com crianças, adolescentes e jovens (6 a 24 anos), com ênfase na arte-educação, buscando seu desenvolvimento integral e seu afastamento de situações de risco e vulnerabilidade social.

******

AMIC (AMIGOS DA CRIANÇA)

Local de atuação: Village

A AMIC – Amigos da Criança atua em Campinas desde 1990. Acolhe inúmeras pessoas com a condição de sobrevivência totalmente aquém dos mínimos aceitáveis para uma vida física, mental e espiritual saudável.

A AMIC desenvolve ações sociais junto à população em situação de risco social, na sua maioria localizada abaixo da linha da pobreza, priorizando intervenções que visem acolher, amparar, e orientar a criança, o adolescente e seu núcleo familiar.

******

AMESOL – Associação de Mulheres na Economia Solidária

Cooperativa de Mulheres com atuação em diversas regiões de Campinas/SP

A AMESOL, Associação de Mulheres na Economia Solidária do estado de São Paulo, é formada por artesãs, cozinheiras, costureiras e produtoras de alimentos orgânicos. A Associação existe há sete anos e atua em diferentes regiões da Grande São Paulo. Mensalmente ocorre a Feira de Economia Feminista e Solidária. Mas, os produtos podem ser encontrados em inúmeras outras feiras, mostras e eventos espalhados pela grande São Paulo.

******

MINHA CAMPINAS

Atende diversas regiões de Campinas/SP

A Minha Campinas é uma rede de pessoas conectadas na construção de um processo mais participativo das tomadas de decisão de interesse público da cidade, por meio de mobilizações e fomento a comunidades de ação, utilizando tecnologias sociais e digitais de maneira estratégica, criativa e humana.

******

CÂNDIDO FERREIRA

O Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira, situado na Rua Helena Fabrini, s/nº, Distrito de Sousas, Campinas – SP é uma entidade filantrópica, inaugurada em 24/04/1924 como um hospital psiquiátrico e dedicada desde então ao tratamento das pessoas com transtornos mentais.

Atualmente, o Cândido realiza aproximadamente 6.500 atendimentos/mês contando com a colaboração de cerca de 950 funcionários que atuam em suas unidades de atendimento para crianças, adolescentes e adultos, distribuídas em todo município de Campinas, tais como: Centros de Atenção Psicossocial, Centros de Convivência, Consultório na Rua, Residências Terapêuticas, Oficinas de Inclusão Social pelo Trabalho e Projetos Culturais, todos esses serviços compõem a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS).

******

MARIELLE VIVE!

Acampamento do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra em Valinhos. Atualmente o acampamento é composto por 104 famílias.

******

COMUNIDADE MANDELA

Local de atuação: Jardim Nossa Senhora aparecida e região dos DICs de Campinas/SP

******

OCUPAÇÃO ITAYÚ

Local: Jardim Itayú

Ocupação formada por aproximadamente 120 famílias.

******

OCUPAÇÃO MAUÁ

Local: São Paulo (SP)

Ocupação formada por aproximadamente 200 famílias.

******

ITCP – Cooperativas de catadores; Agricultoras; Horta das Margaridas – https://www.itcp.unicamp.br/

Local de atuação: Bassoli e entorno