Nota sobre o Plano de Retomada às Atividades Presenciais na Unicamp

A Unicamp definiu cuidadosamente um plano de retomada das atividades presenciais, avaliado constantemente pela Comissão Interna para Monitoramento da COVID-19 em função da evolução da doença no Brasil, Estado de São Paulo e região metropolitana de Campinas. Esta Comissão acompanha também o cenário internacional da evolução da pandemia. Com base nestas análises de cenários, constata-se neste momento:

1. O plano de monitoramento da Unicamp para retomada está sendo bem-sucedido e a comunidade está aderindo às diretrizes estabelecidas, consciente da gravidade do momento;

2. Não há, internamente, nenhuma evidência de recrudescimento da pandemia na comunidade universitária;

3. A Universidade está seguindo o Plano São Paulo com a cautela necessária ante a gravidade da situação;

4. O Governo do Estado mantém-se alerta à possível ocorrência de aumento nas internações em leitos de UTI, por Covid-19 (durante a semana epidemiológica, de 8 a 14 de novembro), com crescimento de 18% em relação à semana anterior (média diária de internações subiu de 859 para 1.009). Há a possibilidade de que este efeito resulte de subnotificações decorrentes de problemas de inserção tempestiva dos dados devido à instabilidades no sistema Sivep-Gripe do Ministério da Saúde a partir de 5 de novembro;

5. Diante deste cenário, o governo estadual adiou para o dia 30 de novembro a reclassificação das regiões do Estado de São Paulo no plano de reabertura da economia, que deveria ter ocorrido na última segunda-feira (16/11).

6. Mediante o princípio adotado pela Unicamp, de seguir o Plano São Paulo, e levando em conta as alterações de cenário, a Comissão de Monitoramento recomenda o adiamento do início do Período 4 do Plano de Retomada às Atividades Presenciais, nos campi da Unicamp, passando, provisoriamente, de 30/11/2020 para 14/12/2020, a fim de se observar a evolução da pandemia. Com isso, o início do Período 5, que estava previsto para 14/12/2020, também passará provisoriamente para 11/01/2021.

7. Esta diretriz não prejudicará as atividades programadas, já que houve o retorno de 21,3% dos servidores técnico-administrativos, quando o esperado era de até 60%. A recomendação é para que as unidades e órgãos continuem com atividades predominantemente remotas.

8. A Comissão recomenda, enfaticamente, que as atividades profissionais e sociais continuem respeitando todos os cuidados preconizados pelas medidas sanitárias, com ênfase na manutenção do distanciamento social e uso de máscaras de proteção. A pandemia ainda está presente havendo, portanto, clara necessidade de se evitar aglomerações.

9. A Comissão segue acompanhando a evolução da pandemia e fará os encaminhamentos adequados com o objetivo de garantir a segurança da comunidade acadêmica.

Comissão Interna para Monitoramento da COVID-19.
Campinas, 18 de novembro de 2020.

Fonte: Unicamp