Aos 26 anos, Karl Marx (August Diehl) embarca para o exílio junto com sua esposa, Jenny (Vicky Krieps). Na Paris de 1844, ele conhece Friedrich Engels (Stefan Konarske), filho de um industrialista que investigou o nascimento da classe trabalhadora britânica. Dândi, Engels oferece ao jovem Marx a peça que faltava para completar a sua nova visão de mundo. Entre a censura e a repressão, os tumultos e as repressões políticas, eles liderarão o movimento operário em meio a era moderna.

Sessão das 18h30
Data: 29/11

O JOVEM KARL MARX
Direção: Raoul Peck
Gênero: Drama, Histórico, Biografia
França, Alemanha, Bélgica
1h55

[button link=”http://www.imdb.com/title/tt1699518/” icon=”play-circle-o”]Informações – IMDB[/button]

 


 

Mephisto é um clássico em vários sentidos. Ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro em 1982, condensa algumas das melhores características de um cinema que passa ao largo dos efeitos especiais da computação gráfica. Sua fonte de inspiração indireta, o Fausto de Goethe, é uma das maiores obras da literatura universal, e as breves cenas com trechos da peça mostradas no filme têm interpretações magistrais. Mais do que tudo, no entanto, o filme é um clássico porque não envelhece: vender a alma para obter sucesso, fazendo vista grossa para as injustiças ao redor (e ao longo do caminho) é hoje, no Brasil (e em outras partes do mundo), atitude mais do que comum, inclusive por parte de quem deveria estar defendendo a justiça, o interesse geral etc. Fonte imediata do filme é o romance homônimo de Klaus Mann, filho do célebre escritor Thomas Mann. O personagem central, Hendrik Höfgen, remete ao ator Gustaf Gründgens, que foi marido de Erika Mann – filha de Thomas. Na Alemanha Ocidental, o livro ficou guardado por muitos anos antes de ser publicado, aguardando a morte de Gründgens, que seguiu sua carreira artística de maneira praticamente ininterrupta após o fim do regime nazista. Diferentemente da maioria dos filmes que tratam do período nazista, aqui o grande símbolo do sistema não é Hitler, mas sim seu chefe de governo Hermann Göring – elo político com outras forças conservadoras e o grande capital industrial alemão. Na condição de presidente de um parlamento (Reichstag) em que os nazistas tinham obtido 37,3% dos mandatos (em 1932), Göring foi fundamental para que Hitler chegasse à condição de chanceler da república e depois alcançasse poder quase absoluto, através da manipulação de mecanismos constitucionais existentes. Por tudo isso, Mephisto é um clássico a se ver mais de uma vez, cabendo revisitá-lo sempre – hoje talvez mais do que nunca.

Sessão das 16h
Data: 29/11

Mephisto (1981)
Direção: István Szabó
Gênero: Drama
Alemanha, Áustria, Hungria
2h25

[button link=”http://www.imdb.com/title/tt0082736/” icon=”play-circle-o”]Informações – IMDB[/button]