A Matemática superior tem atingido um desenvolvimento bastante destacado no Brasil, fortemente baseado no desempenho das universidades públicas, institutos superiores, organizações sociais e algumas universidades privadas. Com efeito, a União Matemática Internacional (IMU) classifica nosso país no grupo mais elevado em termos de contribuições científicas originais e relevantes. Entretanto, o ensino básico desta disciplina deixa muito a desejar.
Ano após ano constata-se que o desempenho de nossos jovens em testes internacionais é, na média, muito inferior ao desejável. A falta de domínio de conceitos, operações e aplicações básicas de matemática leva a um grave problema social pois inibe a tomada de decisões racionais e acarreta uma limitação do exercício pleno da cidadania a um contingente enorme de brasileiros.
Conscientes deste problema, vários grupos e entidades dentro da Unicamp tem procurado encontrar soluções desde diferentes ângulos. Neste painel reunimos representantes de vários destes grupos: Licenciatura em Matemática, Mestrado Profissional de Matemática em Rede Nacional, Mestrado Profissional em Matemática Aplicada, Programa de Pós-Graduação Multiunidades em Ensino de Ciências e Matemática, Programa de Formação Interdisciplinar Superior e Programa de Extensão vinculado ao CEPID-CeMeai.
Participaram como painelistas os/as professores/as Miguel Ribeiro, Lúcio Santos, Roberto Andreani, Laura Rifo, Sueli Costa, Samuel Rocha e Francisco A. M. Gomes. O moderador foi o professor José Alves de Freitas.
Ouça abaixo.