assembleia_20072016Os professores da Unicamp reunidos em assembleia geral, nesta quarta-feira, 20, decidiram manter e ampliar a Comissão de Mobilização Docente, mesmo com o encerramento da greve – que havia sido decidido na assembleia de 30 de junho.
A assembleia decidiu também que o termo “suspensão da greve”, que havia sido aprovado e registrado na ata da assembleia do dia 30, corresponde na verdade ao “encerramento da greve”. Esse era o primeiro ponto da pauta da assembleia de hoje – “Encerramento (e não suspensão) da presente greve” – mas sequer chegou a ser votado, uma vez que, por entendimento majoritário do plenário, a palavra “suspensão” já corresponde a “encerramento”. Assim, por votação da maioria, o item foi retirado da pauta.
A Comissão de Mobilização foi mantida com o objetivo de dar seguimento ao Movimento SOS Universidade, que foi lançado no dia 8 de junho, com um debate sobre a universidade pública no auditório da ADunicamp.
A assembleia de hoje rejeitou também os outros pontos da pauta, que se referiam à elaboração de duas moções. A primeira delas, solicitando à reitoria da universidade a apuração de fatos envolvendo agressões a docentes; e a segunda, também solicitando à reitoria “segurança ao trabalho dos docentes”. Sobre esses temas, continua valendo, portanto, a moção aprovada na assembleia de 30 de junho. “Os professores e professoras da Unicamp (..)manifestam o seu repúdio às agressões sofridas por docentes, estudantes e funcionários no exercício de suas atividades ou por adesão à greve de suas categorias, devidas a enfrentamentos violentos em mobilizações. Apelamos à civilidade ao entendimento entre os membros das diferentes categorias que integram a comunidade acadêmica”, diz a moção.
Nota complementar (22/07)
Em complemento as informações divulgadas no boletim de 20 de julho (ver aqui) e conforme acordado na assembleia, que contou com a presença de 462 docentes, segue o resultado das votações divididas de acordo com os itens da pauta e apresentados em números absolutos:
1 – Encerramento (e não suspensão) da greve – cartões de cor laranja:
Manutenção do item na pauta: 165 votos;
Retirada da pauta: 240 votos;
Abstenções: 02 votos;
2 – Desmantelamento da Comissão de Mobilização Docente – cartões de cor cinza:
Favoráveis: 153 votos;
Manutenção e ampliação da Comissão de Mobilização: 236 votos;
Abstenções: 08 votos;
3 – Moção que solicita à reitoria a apuração de fatos envolvendo agressão a docentes – cartões de cor roxa:
Favoráveis à sua discussão e eventual aprovação: 130 votos;
Contrários à elaboração de moção nos termos propostos: 220 votos;
Abstenções: 01 voto;
4 – Moção que solicita à reitoria segurança ao trabalho dos docentes – cartões de cor preta:
Favoráveis à sua discussão e eventual aprovação: 108 votos;
Contrários à elaboração de moção nos termos propostos: 211 votos;
Abstenções: 01 voto.
Por fim, informamos que estiveram presentes na assembleia docentes de todos os campi e unidades das cidades de Campinas e Limeira.