A ADUNICAMP – Associação dos docentes da Universidade Estadual de Campinas – vem por meio desta nota manifestar seu total repúdio à decisão do MEC de nomear como reitora temporária da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) a professora Mirlene Ferreira Macedo Damázio, contrariando decisão democrática da comunidade acadêmica.

Cumpre notar que a professora indicada pelo MEC não integrava a lista tríplice enviada ao Ministério da Educação e não concorria ao processo eletivo na universidade.

Uma vez que os processos de indicação e eleição da lista tríplice seguiram os regimentos da UFGD, o ato de força antidemocrático e avesso ao melhor espírito universitário perpetrado pelo MEC foi prontamente repudiado pela comunidade acadêmica brasileira.

Em respeito aos trâmites legais e legítimos pelos quais a comunidade acadêmica da UFGD expressou sua vontade, e em defesa da democracia e da autonomia universitária, a Diretoria da Adunicamp vem a público manifestar seu apoio aos docentes, estudantes e servidores técnico-administrativos da UFGD e repudiar toda e qualquer intervenção do MEC nas universidades públicas brasileiras.